SNYATIE

Snyatie (снятие): termo russo para aufheben, sublation, sursomption, suprassunção

TRADUÇÕES

V.A. Vazyulin

A LÓGICA DA HISTÓRIA

Questões de teoria e metodologia

Introdução.

Parte I. Metodologia da investigação da sociedade enquanto “totalidade orgânica”.

Parte II. A estrutura da sociedade.

Cap. 1. A relação social elementar enquanto processo. Constituição da relação elementar.

Cap. 2. A passagem da relação elementar à essência da sociedade.

Cap. 3 A essência da sociedade.

§1. O trabalho e a produção enquanto processo de troca material entre o  ser humano e a natureza.

§2. Relações de produção.

cap. 4. O fenómeno e a realidade efectiva da sociedade humana. A consciência social, as suas formas. A superestrutura. As pessoas enquanto personalidades.

Parte III. O processo do desenvolvimento histórico da sociedade.

Cap. 1 O início do processo do desenvolvimento histórico da sociedade e o aparecimento da sociedade.

Cap. 2. A formação da sociedade humana.

§1. O período inicial da formação da sociedade humana. A formação económico-social esclavagista.

§2. O segundo período da formação da sociedade humana. A formação económico-social feudal.

§3. Conclusão da formação da sociedade humana. A formação económico-social capitalista.

Cap. 3. Maturidade da sociedade humana. O comunismo.

Posfácio.

Literatura.

——————–

Introdução

A época actual é uma época de mudança na história da humanidade, o seu conteúdo fundamental consiste na transição do capitalismo para o socialismo a nível mundial. Para que as forças progressistas e revolucionárias tenham sucesso é necessária uma verdadeira investigação teórica que permita de modo rigoroso e aprofundado determinar as perspectivas de desenvolvimento e os objectivos imediatos, a sua relação os caminhos e métodos de luta. A força vital da teoria marxista-leninista teoria científica do desenvolvimento social reside “na sua juventude renovada, na contínua capacidade de desenvolvimento, na assimilação criadora de novos factos e fenómenos, da experiência da luta revolucionária e das transformações sociais. Toda e qualquer tentativa de transformação da teoria que nos serve de guia num agregado de esquemas e receitas, válidas para todos os casos e todas as situações da vida, contradizem, de modo mais decidido, a alma do marxismo-leninismo”.

A teoria marxista-leninista da sociedade serve de metodologia à criação histórica consciente dos trabalhadores. O seu desenvolvimento é uma das mais importantes e necessárias condições de um bem sucedido desdobramento e aprofundamento desta acção.

Do ponto de vista do conteúdo fundamental da nossa época – a transição revolucionária do capitalismo ao socialismo – a tarefa primordial da investigação metodológico-social é, em primeiro lugar, a continuação da investigação das formações económico-sociais. O capitalismo é uma formação económico-social particular e a luta contra ela é, antes de mais, a luta pela transição de uma formação a outra, a formação comunista. Em segundo lugar, aparecem também como relevantes questões acerca dos períodos de transição e das múltiplas formas dos caminhos do desenvolvimento histórico, uma vez que nós vivemos num tal período quando o processo revolucionário mundial abarca povos e países com níveis e caracteres de desenvolvimento social distintos. Por isso, é natural que os esforços dos cientistas-marxistas estejam dirigidos e se dirijam ao tratamento destas questões.

Concomitantemente, na época que se seguirá à actual, quando se verificará a superação do capitalismo a nível mundial e no primeiro plano será colocada a tarefa positiva de construção da sociedade comunista, que abarcará toda a humanidade, no âmbito da teoria e metodologia do desenvolvimento social no primeiro plano aparecerão os problemas de toda a humanidade, toda a humanidade enquanto sistema “orgânico”, problemas dos tipos e problemas dos estádios de estruturação, desenvolvimento da sociedade como um tal sistema, comunismo como a verdadeira história da humanidade em relação à pré-história, problema de um desenvolvimento económico único de toda a humanidade, etc. Da profundidade da compreensão, da clareza e rigor da apreensão da perspectiva da construção do comunismo a nível mundial, dependem a energia, o direccionamento, os modos e meios da actividade criadora das forças revolucionárias na época actual. A transição mundial do capitalismo ao socialismo é um processo grandioso e profundo. No entanto é necessário compreender que a tarefa da construção do comunismo a nível de toda a humanidade – é uma tarefa ainda mais ampla e profunda. A profundidade e alcance da transformação comunista da sociedade não é comparável a nenhuma transformação social anteriormente verificada.

De modo imediato, a tarefa fundamental da efectivação da sociedade comunista, a nível* de toda a humanidade será colocada na ordem do dia apenas após a conclusão da época actual. No entanto, já na época actual esta tarefa é para os comunistas, em última instância, a fundamental, e a constante atenção para com ela e o aprofundamento da sua compreensão à medida do movimento em frente das forças do socialismo é absolutamente necessário. É absolutamente necessário para não haver desvios do caminho correcto, a constante relacionamento do conseguido na época actual com o futuro comunista. Para além disso, este futuro deverá ser compreendido cada vez de modo mais profundo e exacto através de um mais profundo e exacta compreensão do realizado e do que se realiza no desenvolvimento da sociedade.

A preparação teórica dessa época quando a tarefa fundamental imediata será a efectivação* da sociedade comunista a nível de toda a humanidade é necessária já na época actual, uma vez que é um trabalho de uma complexidade e dificuldade colossais, que exigem enormes esforços durante um longo período.

O nosso trabalho é uma tentativa de abordagem do processo histórico desse ponto de vista. Obviamente, a criação da sociedade comunista é um assunto do futuro e a tarefa fundamental imediata é o alcance da vitória do socialismo em todo o planeta e não devemos substituir uma tarefa pela outra nem converter uma na outra. Não se deve igualmente separar uma da outra.

————————

ARTIGOS DE V. A. VAZYULIN

1. Pela abordagem histórica do problema do histórico e do lógico (1963).

2. Contribuição à questão do “mecanismo de desenvolvimento do conhecimento teórico (1964).

3. A contradição e o seu reflexo em “O Capital” de Karl Marx (1968).

4. O problema da investigação da contradição em “O Capital” de K. Marx (1968).

5. Problemas filosóficos de “O Capital” de K. Marx e o seu desenvolvimento na nossa época (1968).

6. O papel metodológico do problema do histórico e do lógico nas ciências particulares (1970).

7. O papel de F. Engels na preparação da descoberta da compreensão materialista da história (1970).

(os demais títulos serão traduzidos paulatinamente)

8.

9.

10.

11.

12.

13.

8. Материалистическое переосмысление К.Марксом гегелевской концепции отчуждения (по “Экономическо-философским рукописям 1844 года”)//Проблемы диалектического материализма,- М.: Изд-во МГУ, 1971. С. 218-229. – (Материалы научно-теоретической конференции). – (В соавт. с Макаревич Г.А.) (pdf)

9. Марксов анализ “механизма” социальной обусловленности логики Гегеля// Философские науки. 1971. N 2. С. 122-129. (Научн. доклады высш. школы). (pdf)

10. Система диалектической логики в “Капитале” К. Маркса//Вестн. Моск. ун-та. Сер. 8, Философия. 1971. N 3. С. 19-27. (pdf)

11. Вопросы теории общественно-экономических формаций в трудах К.Маркса: исторический аспект//Вестн. Моск. ун-та. Сер. 7, Философия. 1983. N 2. С. 14-24. (pdf)

12. Современное методологическое значение “Капитала” К.Маркса//Теоретическое наследие Карла Маркса и современность/Калининский гос. университет,-Калинин, 1984. С. 98-106. (Материалы конференции).

13. Рассудочное и разумное мышление в развитии познания//Марксистско-ленинская диалектика: В восьми книгах,- М.: Изд-во МГУ, 1985. Книга 3: Диалектика процесса познания. С. 173-197. (pdf)

14. Проблемы материалистического понимания истории в работе Ф.Энгельса “Происхождение семьи, частной собственности и государства”//Вестн. Моск. ун-та. Сер. 7, философия. 1985. N 2. С, 41-44. (pdf)

15. Система логики Гегеля и система логики в “Капитале” К.Маркса//Вестн. Моск. ун-та. Сер. 7, Философия. 1985. N 6. С. 14-24 (pdf)

16. Восхождение от абстрактного к конкретному//Марксистско-ленинская диалектика: В восьми книгах.- М.: Изд-во МГУ, 1986. Книга 2: Диалектическая логика. С. 190-199. (pdf)      

17. [Выступление]//Вестн. Моск. ун-та. Сер. 12, Теория научного коммунизма. 1988. N6. С. 27-28. (В поисках оптимальных путей перестройки)

18. [Выступление]//Вести. Моск. ун-та. Сер. 12, Теория научного коммунизма. 1989. N4. С. 21-23. (Плюрализм в социалистическом обществе: пути утверждения в условиях перехода: “Круглый стол”)

19. “Наши социал-демократы” и К.Маркс//Вестн. Моск. ун-та. Сер. 12, Теория научного коммунизма. 1990. N1. С. 66-70. (pdf)

20. [Выступление]//Вестн. Моск. ун-та. Сер. 12, Социально-политические исследования. 1990. N6. (Марк­сизм: проблемы, противоречия, перспективы: “Университетская трибуна”.)

21. Неизбежность коммунизма//Экономические науки. 1990. N 9. С. 123-128. (pdf)

22. Чем грозит стране “школа безработицы” Г.Х.Попова//Правда. 1991. 14 янв. N 12 (26460).

23. О социальной философии истории//Социологические исследования. 1992. N 12. С. 90-98. (pdf)

24. Проблема достоинства человека в трудах К.Маркса и ее парадоксы//Этика прав человека: Материалы международной конференции/МГУ им. М.В.Ломоносова. – Тула, 1994. С. 60-64 (pdf)

25. “Большой проект” Г.А.Зюганова с точки зрения марксиста. (О “Манифесте НПСР”)//Марксизм и современность. N 1-2 (13-14) 1999

26. Еще раз о “большом проекте” Г.А.Зюганова (с точки зрения марксиста)//Марксизм и современность. N 34 (2021) 2001

————————

V. E. Ilyenkov
A dialéctica do abstracto e concreto
em “O Capital” de Marx

Prefácio (M.M. Rosenthal)

Capítulo I. As compreensões dialéctica e metafísica do concreto

A concepção de abstracto e de concreto na dialéctica e na lógica formal (*).

Da história dos conceitos de abstracto e concreto (*).

A definição de concreto em Marx.

Sobre a relação entre a representação e o conceito.

O conceito de “ser humano” e algumas conclusões da sua análise.

O concreto e a dialéctica do universal e do individual.

A unidade concreta como unidade de opostos.

Capítulo II. A unidade do abstracto e do concreto enquanto lei do pensamento

O abstracto como expressão do concreto.

As compreensões dialéctica e empírico-ecléctica da abordagem multilateral.

O carácter espiral do desenvolvimento da efectividade e o seu reflexo teórico.

A abstracção científica (conceito) e a prática.

Capítulo III. A ascensão do abstracto ao concreto

Contributo à formulação da questão.

A compreensão hegeliana de concreto.

A visão marxiana do processo de desenvolvimento do conhecimento científico.

A fundamentação científica do modo de ascensão do abstracto ao concreto em Marx.

A indução de Adam Smith e a dedução de David Ricardo. Os pontos de vista de locke e Espinosa na economia política.

A dedução e o problema do historicismo.

Capítulo IV. O desenvolvimento lógico e o historicismo concreto

Acerca da distinção entre as abordagens lógica e histórica.

O desenvolvimento lógico enquanto expressão do historicismo concreto na investigação.

Historicismo concreto e abstracto.

Capítulo V. O modo de ascensão do abstracto ao concreto em “O Capital” de Marx

A completude concreta da abstracção e a análise como condição da síntese teórica.

A contradição como condição do desenvolvimento da ciência.

As contradições da teoria do valor e a sua resolução dialéctica em Marx.

A contradição como princípio de desenvolvimento da teoria.

————-

(*) – Acrescentado à edição de 1961

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

A forma exata Marx 5
Na apresentação do conceito, de 13 de
O conceito de “homem” e algumas conclusões a partir de sua análise de 29
O concreto ea dialética do total e individual 38
unidade específica como a unidade dos opostos 58

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: